top of page

Aprendendo a lidar com o dinheiro

A proposta pedagógica deste projeto consiste em potencializar o processo ensino-aprendizagem para proporcionar essa conscientização financeira e, ao mesmo tempo, contribuir com a construção do conhecimento científico matemático e com o exercício da cidadania.

Dessa forma, o projeto trabalha tanto o ensino da teoria como a aplicação prática da matemática e da matemática financeira, usando uma abordagem socioemocional que estimula nos alunos a autonomia, o protagonismo e o empreendedorismo.

A nova BNCC incluiu a Educação Financeira como um dos temas obrigatórios de aprendizagem. Ela desenvolve a capacidade do jovem de planejar sua vida e a da sua família, bem como a de tomar decisões financeiras conscientes e racionais.

Etapas e metodologias ativas utilizadas

Objetivo 1: Desenvolver os capítulos 1 e 2

Gamificação: Realização de um questionário interativo de conhecimentos prévios dos estudantes sobre educação financeira na plataforma Kahoot e outro questionário no google forms sobre renda e orçamento.

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Simulação realística: Identificando sob a percepção dos estudantes o processo de ensino aprendizagem de orçamento de uma empresa, criando e organizando um plano de negócio utilizando a criatividade para inovação de produtos, a confiança para apresentar em público e protagonismo. 

 


Pesquisa em campo: Criar um projeto do novo espaço utilizando habilidades artísticas e digitais do espaço que será revitalizado, realizando pesquisa amostral entre os alunos, com cálculo das medidas e construção de tabelas e gráficos de orçamentos.

Objetivo 2: Desenvolver os capítulos 3, 4 e 5 

Aprendizagem entre pares/times: Trabalhando como lideranças, delegação de tarefas, coloboração, empatia, entre outras habilidades socioemocionais. (Elaboração do plano de estudo e escolha do tema).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estudo de caso: Utilizando a necessidade de obter uma prática e não apenas o conhecimento teórico, os alunos do 9° ano, irão comercializar produtos a fim de arrecadar recursos para construção/revitalização do novo espaço se organizando como uma “empresa”. estimulando o empreendedorismo.

 

Discussão: Discutir entre os grupos a escolha do produto a ser comercializado e posicionar sobre eles para desenvolver a argumentação
Turma A: Pulseiras
Turma B: Adesivo de unha
Turma C: Raspadinhas premiadas
Turma D: Brincos
Turma E: Aromatizante de carros

 

Objetivo 3: Desenvolver os capítulos 6, 7 e 8.

Sala de aula invertida: Utilizar o recurso de aprendizagem do youtube, o canal: "por quê?"

com a play list do instituto Bei, sobre temas do objetivo 3 e em sala, discutir e debater.


Continuar com as atividades e relatos, apresentar rascunhos dos projetos com apoio dos demais professores na realização do produto final e realizar monitoramento das “empresas” com correções de rotas.

Objetivo 4: Sequência didática interdisciplinar.

Escolhemos trabalhar o tema, de maneira interdisciplinar, por meio de uma sequência didática, por compreendermos que é uma forma que possibilita aos alunos entender melhor o assunto em foco e suas diversas ramificações, proporcionando assim uma formação mais ampla. Outro aspecto que vale esclarecer é que esta sequência didática foi desenvolvida com a finalidade de integrar conteúdos de diferentes áreas do conhecimento.

 

 

 

 

Sequência Didática

 

Educação Financeira x História

Educação Financeira x Geografia

Educação Financeira x Estudo Orientado

Educação Financeira x Lingua Portuguesa

Educação Financeira x Educação Física

Educação Financeira x Artes

Educação Financeira x Lingua Inglesa

Educação Financeira x Ciências

Objetivo 5: Desenvolver os capítulos 9 e 10.

Realização da culminância.

 

Rotação por estação: Dentro da feira foi construído uma trilha de labirinto dos temas do projeto. Será utilizada essa técnica permitindo que outros estudantes abordem as lições dos livros de diferentes maneiras e experimentando diferentes formas de aprender.

 

Roda de conversa: Foram convidados vários ex alunos, que através do estudo conseguiram alcançar seus objetivos, realizações profissionais e financeiras, permitindo aos alunos se expressarem e aprenderem, proporcionando um momento de integração entre os alunos e os ex alunos.

Design thinking:  O objetivo é inovar para criar uma solução criativa e eficiente para um problema, pois coloca os alunos no centro como protagonista e os obrigam a “erguer as mangas” para encontrar soluções. Em uma das salas da feira, terá escape room, os alunos terão que utilizar várias habilidades  como capacidade de observação e pensamento fora da caixa, desenvolvimento da criatividade, da comunicação, do relacionamento interpessoal e do trabalho em equipe associados aos conhecimentos da educação financeira.

Cultura Maker: Trazer um espaço que une a necessidade de ter atividades práticas em sala de aula com oportunidade de criar e despertar ideias, estimulando habilidades através de uma feira para apresentar os conhecimentos adquiridos durante o projeto em stands para outros alunos; no palco central, apresentar o produto final de cada tema juntamente com exposição dos produtos comercializados e inauguração do novo espaço criado com recursos, planejamento e execução dos alunos.

bottom of page